quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Capitulo 8 - Parte 1

        Especial:Versão Taylor

        Abri os olhos rapidamente,havia amanhecido tão rápido,ainda estava esgotada por ter ficado a noite inteira acordada revisando para a prova da próxima semana que vem e adiantando alguns trabalhos que conseguia.Pude ouvir o som do meu despertador soando.Não conseguia entender porque havia comprado um,eu sempre dormia cedo e nunca chegava atrasada na escola.Tinha um recorde de presença escolar impecável.Talvez eu quisesse ter a ilusão de que havia conseguido passar da hora.Sentei-me na cama,o peguei e retirei as pilhas,depois o guardei na cômoda que ficava perto da minha cama.Aproveitei e coloquei alguns livros la também,as vezes eu pegava no sono e dormia por cima dos livros.Oficial?Sim,sou meio...geek,ou seja lá como chamam. 
-Taylor,o café está na mesa. - Ouvi minha mãe dizer da cozinha.Éramos só eu e ela em casa,então uma cuidava da outra.Não que meu pai fosse completamente ausente da minha vida,eu passava alguns fins de semana ou feriados na casa dele de vez em quando,mas ele tinha uma nova família agora,depois da separação ele acabou se casando com outra mulher e algumas semanas atrás me contou que os dois estavam esperando o primeiro filho juntos.Por isso,mais do que mãe e filha,nós éramos amigas.Ainda sim,eu sempre insisti para que ela arranjasse um namorado,afinal ela ainda era jovem e merecia um novo amor.E foi exatamente por causa disso que,na semana passada pesquisei por horas,sites de relacionamento e inscrevi minha mãe em um que eu achei mais promissor.Sem o seu conssentimento é claro,porque ela nunca iria concordar,mas como eu não conseguia mentir para minha mãe por muito tempo,acabei contando,apesar de furiosa no início,ela acabou deixando para lá.Todo dia eu abria a conta de e-mail dela no site match.com,para saber se alguém havia se interessado mas até agora,ninguém tinha marcado um encontro.
      Era sábado de manhã,ou seja,minha mãe não tinha que trabalhar,poderíamos passar o fim de semana juntas e ver algum filme.Assim que terminei de tomar café,agradeci a minha mãe pelos seus maravilhosos ovos mexidos e torradas e subi novamente para o quarto,eu queria terminar logo meus deveres para ficar o resto da tarde com ela,diferente de muita gente,eu adorava ficar com minha mãe,eu podia conversar e desabafar sobre tudo com ela,éramos muito ligadas.Me assustei quando ouvi barulhos frenéticos vindo da rua e me aproximei da janela,revirando os olhos logo em seguida, Sean Farris e seu bando,estavam parados logo a frente de uma casa vitoriana,com o som altíssimo vindo do carro.Da porta da frente saiu James Sendler,outro do grupinho,ele se juntou a eles e logo em seguida todos entraram no carro e foram embora cantando pneu e gritando feito loucos.Essa era a desvantagem de morar perto de um dos garotos populares da escola.Ouvi um deles gritar"Festa". Havia até esquecido que hoje era o dia da festa do todo poderoso capitão do time.Parece que os pais dele iam viajar e ele daria uma grande comemoração enquanto isso.Eu não tinha sido convidada, claro,mas para falar a verdade também não fazia questão,eu sempre fui tímida e por mais que tentasse não conseguia ser de outro jeito,ou seja,o que eu faria se fosse até la?Gaguejar a cada três palavras?De maneira nenhuma.Talvez por isso eu não tivesse amigos na escola,eu literalmente congelava e ficava como uma louca.Mas para que lembrar disso agora?
      Voltei a me concentrar em terminar meu dever de casa.Passaram-se horas e apesar de eu ter ficado meio chateada por ter precisado parar no almoço,isso não me atrapalhou muito,eu já tinha terminado mais da metade e agora tudo o que faltava era o dever de Artes,mas para isso eu teria que ir ao museu e hoje,por causa de um evento,ele estava fechado,então,só poderia ir na segunda.Olhei no relógio,eram exatamente 14:25.Já reparam que se você está de bobeira o tempo parece congelar mas se você começa a fazer algo,ele simplesmente voa?Senti o cheiro delicioso de founde vindo da cozinha,esse era o meu ponto fraco,eu adorava!Corri até la e logo vi minha mãe abrir um enorme sorriso quando me viu.
-Eu já estava apostando em quanto tempo você iria demorar para chegar até aqui.
-Com você espalhando esse cheiro delicioso  pela casa não tinha como eu resistir.
-Bom,pode se servir,já está pronto.Eu vou só trocar de roupa e depois me junto a você.
-Por que trocar de roupa?Você não vai sair né? -Disse sentando na cadeira.
-Ah,querida,surgiu um imprevisto,vai haver um evento beneficente na loja e precisam de todos os funcionários,mas eu volto assim que puder. -Minha mãe havia conseguido emprego em uma loja do shopping chamada Leli's Blanc,famosa por ter vários desfiles e outros eventos envolvendo moda,a maioria das garotas da escola faziam compras lá e,as vezes minha mãe até ganhava algumas peças de roupa das novas coleções e me dava todas elas,apesar de eu não usar a maioria.
-Mas por quê eles tinham que fazer isso logo hoje? - Que injustiça!
-Desculpe meu bem,mas prometo que farei o possível para voltar rápido. -Dizendo isso,ela subiu para o quarto,eu acabei até perdendo o apetite.Não demorou muito e ela voltou pegando a bolsa e indo até mim para se despedir,ela já ia embora mas aabou estalando os dedos e remexendo na bolsa,de lá ela tirou um envelope e me entregou.
-O que é isso? -Perguntei confusa enquanto abria o papel.
-É um ingresso para a exposição que está tendo hoje no museu,ganhei de uma amiga mas já que não vou poder,você quer ir em meu lugar?Posso te levar até lá,pelo menos assim você sai um pouco e não fica aqui sozinha. -E qual era o problema disso? 
-Huun...eu não sei,estou meio cansada. -Foi o melhor que consegui inventar.
-Vá,você tem passado muito tempo enjaulada aqui dentro. - Só então me lembrei do dever de Artes.  
-Ah,eu quero ir sim,preciso terminar um trabalho e posso aproveitar para fazer lá.
-Tudo bem então mas,filha,eu sei o quanto você se dedica na escola,sempre tira notas boas nas provas  e eu tenho muito orgulho e admiração por você devido a isso.
-Mas...? -O que ela estava insinuando?
-Bom,talvez você esteja um pouco obcecada demais com a escola.Quer dizer,você é uma adolescente e deveria se divertir,ir a festas e ao cinema com seus amigos.Ou talvez possa convidá-los para vir até aqui,eu posso preparar alguma coisa ou pedir uma pizza para vocês.   
-Mãe,eu não estou obcecada pelo estudo,apenas me esforço na escola. -Certo?
-Eu sei querida,me desculpe.Oque estou querendo dizer é que não quero que perca sua juventude focada apenas na escola e se esqueça de aproveitar sua vida.Ligue para seus amigos.
-Não precisa se incomodar,eu estou bem mãe,juro.Mas,se é importante pra você então vou tentar sair mais vezes com meus amigos e me divertir hoje no museu. -Que amigos?Bom,nenhum,como eu já havia dito antes.Tudo bem,talvez eu não devesse omitir isso dela,porém,se eu dissesse que não tinha uma amizade sequer ela provavelmente pensaria que eu me isolava de todos,apesar de não ser verdade,ou talvez fosse,mas não fazia a menor diferença,sendo que isso nunca me incomodou.
-Eu fico muito feliz por saber disso.Agora suba e se arrume para irmos. -Fiz o que ela me pediu,desci e então seguimos para o museu,que não era muito distante de onde morávamos,sendo assim,logo nós  chegamos.Me despedi dela e fiquei acenando até ela terminar de dar o retorno e sumir no horizonte.
      Subi as escadas e entrei pela porta da frente.Havia uma roleta onde uma senhora conferia os convites,tirei o meu da bolsa e lhe entreguei,depois de carimbá-lo,ela apertou no botão de acesso liberando minha entrada.Um garçom carregando copos de água em uma bandeja passou por mim e num rápido movimento apanhei um deles.Olhei em volta,haviam pelo menos cinquenta pinturas na parede,com pequenas placas indicando o título da obra,o nome do autor e o preço.Mulheres esguias com cabelos escuros de cortes retos andavam em grupos,perto dos aperitivos.Um rapaz de óculos de aros grossos conversava com uma mulher alta,que usava o cabelo ruivo bem amarrado.
      Era oficial,aqueles não eram os colecionadores habituais de Portland,com suas roupas caretas e bolsas de milhares de dólares.Não,aquilo era algo autêntico,quem sabe até vindo de New York.Uma faixa grande pendurada bem no topo do local dizia que aquela exposição era de três artistas diferentes.Porém,a maioria das pessoas reuniam-se ao redor das obras abstratas de um tal Alex Reeves.Me aproximei de uma das pinturas que não possuíam tanto movimento de pessoas e tentei fazer minha melhor pose de crítica da arte.A pintura era cheia de pinceladas em redomoinho, oscilando entre linhas grossas e finas,num tom preto e cinza-escuro.Coloquei a mão no queixo e franzi o cenho tentando parecer mergulhada em pensamentos."Interessante",pensei.Mas a verdade era que para mim,honestamente, aquilo tudo não passava de um pudow gigante.
-O que você achou das pinceladas? -Murmurou alguém por trás de mim.
    Assim que me virei,encontrei os suaves olhos castanhos de um rapaz alto,usando uma camisa listrada preta e jeans escuros.Um calafrio percorreu todo o meu corpo e senti minhas bochechas avermelharem e os pés suarem.Olhei para a pintura novamente.
-Bom,as pinceladas são...vigorosas. -O que eu havia dito?
-Verdade -O rapaz concordou.-E emocionais.
-Definitivamete. -Apesar de não ter ideia sobre o que mais dizer,eu estava feliz e orgulhosa por estar tendo uma conversa de crítica autêntica,especialmente com alguém tão bonito.E ainda por cima,sem gaguejar,o que já podia ser considerado como milagre divino.
     Me esforçei para arranjar algo mais para dizer.
-Essa pintura me faz pensar em... - Ótimo,eu havia esquecido o que ia dizer.
-Levar seu cãozinho para passear,quem sabe? -Disse ele com desdém.Arregalei os olhos surpresa,mas ao menos,eu não havia sido a única que enxergou a semelhança.
-Bom,parece mesmo com isso não é? -Sorri timidamente.-Mas eu acho que devíamos encará-la com mais seriedade.Está escrito,"Parado no tempo,em um mar de mesmices".Talvez o artista queria demonstrar solidão,ou a isolação humana dentro de sí própria.
-Caramba.Imagino então,que aquela ali chamada "A impossibilidade do meio espaço" não seja um mamilo. -Ele disse sorrindo para mim enquanto apontava com o dedo para a direção da imagem. 
    Uma mulher mais velha nos olhou horrorizada e tive que segurar a risada bem nessa hora.Mas por que eu não estava muda?Ou desconfortável?Ou desinteressada?Eu jamais havia conversado por tanto tempo com alguém sem agir de forma estranha.
-E aí?Qual o seu nome? -Perguntou ele,terminando de beber uma taça de vinho que segurava.
-Taylor. -Mordisquei de maneira recatada meu lábio inferior.
-Prazer em conhecê-la,Taylor.
    Um grupo de pessoas passou inesperadamente,empurrando-nos para mais perto um do outro,o que me empalideceu na mesma hora,especialmente quando senti suas mãos em minha cintura.Mas aquele momento constrangedor foi logo interrompido por uma mulher usando um vestido prateado feito sob medida que se intrometeu entre nós.Não queria parecer indelicada mas,quando a vi,com seu cabelo negro meio espetado,eu imediatamente lembrei de Cruela Cruel,a vilã de 101 dálmatas.
-Você se importa se eu pegá-lo emprestado? -Cruela enlaçou o rapaz pelo braço.
-Ah,claro que não. -Disse dando um passo para trás.
-Desculpe pela interrupção - Ela sorriu,como que me pedindo desculpas,com seus lábios cobertos por um batom muito escuro,quase preto. - mas Alex é muito solicitado,como você deve imaginar.
    Meu estômago embrulhou.Oque?Como assim?Agarrei o rapaz pelo braço livre.
-Você é...o artista? -Ele parou e lançou um sorriso maroto. -Culpado.E...a propósito,a imagem é mesmo um pudow.
      Com isso,Cruela o arrastou para longe.Ele saiu abraçado com ela,os dois marchando em direção  à multidão de elite que se formava,todos elogiando as brilhantes e inspiradoras pinturas dele. Quantos anos ele deveria ter?Mas,parecia tão novo.Enquanto Alex sorria e apertava as mãos de seus admiradores,eu queria apenas pisar em um alçapão e sumir.Eu havia quebrado a regra fundamental das grandes exposições de artes.Nunca fale com estranhos sobre o trabalho dos artistas,levando em conta que nunca se sabe quem é quem.E jamais ofenda uma obra-prima em ascensão.
      Mas,julgando pelo sorriso zombateiro que Alex me deu antes de ir embora,eu diria que ele não se importou com minha impressão a respeito de sua obra,o que me deixou muito,muito feliz.
      Olhei no relógio e já estava tarde,era melhor ir embora.Ao sair do museu pude ver a enorme nuvem negra pairando no céu.A chuva caía violentamente,mas eu ainda tinha um pouco de dinheiro na bolsa e como morava perto de lá, a corrida não sairia tão cara,então peguei um táxi.Informei o local e só depois de chegar em casa,um tanto ensopada e girar a maçaneta,lembrei que nem sequer tinha pesquisado meu dever.Ainda sim,como minha mãe tinha dito,talvez eu devesse relaxar de vez em quando,o trabaho só deveria ser entregue na quinta,eu podia ir até lá outro dia e tudo acabaria bem.Até porque,mesmo querendo acreditar que sim,eu não estava mas nem ligando para o trabalho.

Respondendo aos comentários ~>

Evelly:Oh meu Deus,você tbm voltou!!!!AAAAAAAAAhhhh!!!! ~Dança~ Ai amiga,descupa voltar sem aviso mas,foi tudo tão rápido.A Lary que ficou me pressionando aqui kkkk,foi tanto auê que eu acabei postando.Sério?Gostou?AI QUE TUDO!!!Brigada!!!Bjs!!!
.Paula:Paulette de mi vida!!!! KKKKK,YES I'M BACK!!!Também tô morrendo de saudades de você,ai com certeza nosso papo precisa ser atualizado.Perfeito?Tu jura...huuun,tô carente então vou acreditar kkkk.Aham,eu sou muito má!!!Morra mesmo de curiosidade,porque eu adoooro isso kkkk. Meu carnaval tbm não vai ser dos melhores.Você pediu então aqui está mais um! :*
Lary':Ô amiga,fiquei com dó de ti kkkk,bom,eu tenho seguidoras fiéis ok?Então se quiser ser a primeira corra e se vingue nesse capitulo kkkk.Ount,nós no MSN somos lokas kkk.Love U too!!!Ai harbi,que saudade do meu blackpower kkkkkkk.Ok,condieradérrima sendo a primeira aqui.Não se chateie com a Evy e a Paulette!Kkk,meninas,perdoem ela ta?É a T.P.M,vocês entendem né?kkk
Margarida de Oliveira:A minha inspiradora diária,AMOOOO de paixão seus coments,são perfects kkkkk.Bom,não acho que o Zac tenha aceitado totalmente a situação deles,você verá mais disso nos próximos capitulos.Sim,David promete uns bons sacode leão daqui pra frente.Nossa,que visão que vc tem,ta de parabéns!!!É isso mesmo,mas quem pode dar certeza da sua hipótese?Vamos descobrir mais pra frente se ela vai ou não se machucar de novo.Obrigada,tbm estou feliz em voltar.
Anônimo:Bom,seja muito bem-vinda de qualquer forma!!!Mas uma leitora,uuhuuu!!!Kkkk. Obrigada, espero que tbm goste deste capitulo,estou feliz por voltar tbm kkk.Bjs!

      Depois do feriadão de carnaval,aqui estou eu com mais um capitulo da fic para vocês.Espero que todos tenham percebido que esse foi um vislumbre do sexto capitulo,mas aos olhos de Taylor,ou seja, consequentemente,a parte dois será do sétimo.Para dizer a verdade,eu estava muito animada em começar a desenvolver mais uma trama para algum personagem e calhou direitinho!!!Aguardo anciosamente seus coments e olha,aviso logo as detetives de plantão que não sigam o caminho mais fácil dessa vez,tudo se complica um pouco mais na última parte desse capitulo,então apertem os cintos porque,bom,quero ver as reações de vocês no próximo,então,vou esperar kkk. Mesmo esse tendo sido um capitulo meio fraco,agora começa minha parte preferida.Melhor ainda será com a outra personagem que estará chegando em Portland em breve e que vai abalar as estruturas,quem ta sentindo falta de um intriga estilo Gossip Girl aqui no blog? \o/
    Fico por aqui,considerando que esse feriado ta sendo bom pra adiantar algumas coisas e pra curtir e pular muito carnaval também.Alguém notou que os capitulos diminuíram?Bom,é,na medida do possível vou tentar fazer como antes mas não posso dar completa garantia.Desculpem.Beijos,amo você minhas leitoras favoritas.Até o next chapter!!! 

5 comentários:

  1. Dessa vez eu comentei primeiro... Run kkkkkkkkkkkkkkk
    que negocio de tpm o que? ora bolas run
    kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Ai miga, eu gostei da taylor ela é bem fofa. coitada tentando impressionar Kkkkkkkkkkkkk ri muito nessa parte...

    posta mais, eu poderia ficar mt tempo aqui comentando, mas eu não tenho tempo suficiente, afinal tenho que digitar umas coisas pra mamãe com eu te disse no msn.

    posta logo viu?

    quero saber mais do que esse romance entre aluno e professor... e claro mais da taylor

    ResponderExcluir
  2. mais desse romance entre aluno e teacher*

    ResponderExcluir
  3. Amei amei amei a Taylor!
    Super fofa ela!
    Já vi que o próximo cap vai ser bemmm revelador!
    Amorê me passa seu msn de novo!Teve um pequeno incidente no meu msn e acabei perdendo todos os meus contatos!
    I'm sad!
    Buaaaaaaaa
    Posta urgentemente
    Bjos metadinha lokinha

    ResponderExcluir
  4. Bem, se tu amas o meus comentários eu amo as tuas respostas que são tão elaboradas como tal. Essa rapariga parece me ser boa onda, espero que continue assim, na boa, principalmente com Vanessa. Hoje vou meter o nome na historia aqui, porque isto tem mais que um segredo mesmo, mas segredos muito complicados de guardar, tenho certa pena de Vanessa, que se meteu com um homem mais adulto. Mas fico curiosa para saber o desenrolar de toda a situação. Cap.muito bom

    ResponderExcluir
  5. Oie,já tô lendo a fic há um tempinho,e tô amando você ter voltado!Enfim,simplesmente ameeeei o cap!!!!Adorei a nova personagem e já tô vendo se formar um novo casal aí?Eba!!!
    #TeamAlexTaylor.Quero maaaais!!!!!Postaaa!!!!

    ResponderExcluir